NOTÍCIAS



12/14/2021

Economista prevê cenário econômico estagnado em 2022 durante apresentação no Programa Filtra Ação da Abrafiltros



Prof. Roberto Dumas estima que crescimento do PIB será de 4,7% em 2021 e, no ano que vem, acredita que deverá ficar entre - 0,5% e 0,5%.
 
Todo o mercado emergente é desafiador. O Brasil já passou por momentos bem difíceis, como em 2015 e 2016, quando o PIB registrou queda, mas, agora, o cenário está um pouco melhor. Em 2021, o PIB registrará aumento de 4,7% e, para 2022, a expectativa é de crescimento fraco ou até pequena recessão, ficando entre menos 0,5% e mais 0,5%. Esta foi a previsão apresentada pelo Prof. Roberto Dumas, mestre em Economia e comentarista de economia internacional da CNN Brasil e Band News TV, no “Programa Filtra Ação”, canal de conteúdo online da Abrafiltros – Associação Brasileira das Empresas de Filtros e seus Sistemas – Automotivos e Industriais e das revistas Meio Filtrante e TAE, na TV Filtros, no YouTube, quando abordou, no dia 10 de dezembro, o tema “Análise do Cenário Econômico do Brasil e do Mundo em 2022”. No entanto, apesar do crescimento esperado de 4,7% para o PIB em 2021, Dumas alertou: “Cuidado com a herança estatística”. Ele explicou que o PIB é calculado pela média dos trimestres no ano contra média. “Não é uma pujança, nós caímos no poço, subimos, caímos 4,1% e subimos 4,77%, ou seja, então o crescimento foi 0,5%”, ressaltou. Por isso, pediu para as empresas tomarem cuidado ao fazer o planejamento.

Segundo sua previsão, o IPCA deve fechar o ano em 10,15% e cair para 5,10% em 2022. “Notícia boa? Mais ou menos já que tomamos um remédio bem forte. Em 2021, a taxa de juros Selic sobe de 9,25% para 11,25% em 2022. Um cavalo de pau na economia para derrubar 5 pontos no IPCA”, comentou. Já o câmbio deve ficar em R$ 5,70 neste ano e R$ 5,90 para o ano que vem.

Para ele, os grandes vilões na economia em 2022 são a inflação que “come” o rendimento da população, especialmente, das classes C, D e E; a alta taxa de juros que prejudicará o consumo e os investimentos; e o ambiente eleitoral que sempre leva a incertezas. “Lógico que a curva de juros sobe, com a PEC dos precatórios, um calote, dívida sobe, juros também”, afirmou. Sobre o Refis e Auxílio Emergencial, comentou que o governo gasta mais do que pode, fura o teto de gasto, que é o único alicerce fiscal, os financiadores pedirão mais taxa de juros, consumo e assim os investimentos caem.

Pontuou também alguns segmentos do varejo, como móveis e eletrodomésticos que tiveram um “boom” nas vendas devido ao home office e pandemia, mas que, agora, tendem a se estabilizarem, bem como materiais de construção. Com a renda depreciada, disse que até as vendas de produtos alimentícios e bebidas caíram. Já sobre a produção industrial, destacou o setor automotivo que teve dificuldade devido à falta de semicondutores. Sobre o setor de óleo e gás, citou a crise energética e alta do barril do petróleo, enquanto na indústria química e petroquímica há questão da de fertilizantes. 

Sobre o desemprego, ressaltou que, apesar de estar em queda, ainda está em nível muito alto e há a possibilidade do risco se tornar estrutural, pois os empregos estão exigindo cada vez mais pessoas capacitadas.

Economia mundial – Durante a apresentação fez sua análise sobre a economia de alguns países. “A China continua crescendo, o consumo chegou a 35% do PIB”, comentou Dumas, explicando que o consumo chinês deve aumentar ainda mais. “O salário dos chineses aumentou além da produtividade, com mais renda, a China comprará mais alimento do Brasil, por isso que os preços dos frigoríficos estão bombando”, disse o palestrante. Além da China não querer exportar para o Brasil, também citou os problemas com falta de fertilizantes; do furacão Ida, nos Estados Unidos, que resultou na interrupção da planta de amônia; e as questões da Bielorrúsia e da Rússia que quer invadir a Ucrânia. “São os países que mais exportam”, enfatizou. Devido à falta de fertilizantes, a produtividade pode ser afetada e a inflação de alimentos, se continuar a elevação de preços de energia, continuará sendo realidade no Brasil.

Sobre os Estados Unidos, disse que conta com crescimento sustentável. O aumento da circulação de dinheiro puxou a inflação. Mas, o FED reduziu as emissões de moeda em novembro de 2021. Em 2022, a previsão é que os juros aumentem. 

Para João Moura, presidente da Abrafiltros “a expectativa é que 2022 seja um ano de retomada para praticamente todos os segmentos, o que reflete no mercado de filtros, que possui uma variada gama de setores demandantes. A palestra do Prof. Dumas sempre contribuiu com o planejamento de nossas associadas e dos públicos que interagem conosco. Que tenhamos um novo ano repleto de saúde e realizações”.

O evento, idealizado pela Abrafiltros, contou com a co-realização das Revistas Meio Filtrante e TAE, Sindibor/Abiarb, Parker Hannifin e Grupo Supply Service. 

O “Filtra Ação” teve sua última edição em dezembro de 2021, com retorno previsto para o dia 27 de janeiro de 2022, com novos temas ligados ao setor de filtros e também ao contexto socioeconômico do Brasil e do mundo. 

Sobre a Abrafiltros:
Criada em 2006, a Abrafiltros – Associação Brasileira das Empresas de Filtros e seus Sistemas – Automotivos e Industriais – tem a missão de promover a integração entre as empresas de filtros e sistemas de filtração para os segmentos automotivo, industrial e tratamento de água e efluentes – ETA e ETE, representando e defendendo de forma ética os interesses comuns e consensuais dos associados.
 
Mais informações:
Verso Comunicação e Assessoria de Imprensa
www.versoassessoriadeimprensa.com.br
smrtovnice smrtovnice osmrtnicama osmrtnicama ljubuški umrli ljubuški livno umrli osmrtnice grude osmrtnicama smrtovnice sarajevo smrtovnice visoko smrtovnice tuzla smrtovnice jastuci madraci cvije?e horoscope vicevi sanovnik horoskop recepti cosmetics beauty lektire lektira knjige umrli kalkulator

associados