NOTÍCIAS



9/29/2021

Tratamento de esgoto sanitário e outros efluentes líquidos com reatores de membrana



Uma excelente solução para água de reúso, as membranas atuam como barreira seletiva e podem apresentar bom custo-benefício em seu tratamento.

O aumento da demanda de água e a redução da oferta, bem como as pressões do mercado que fazem com que as empresas sigam às tendências mundiais, conduzem à necessidade de utilizar os processos de separação por membranas no tratamento de esgoto e outros efluentes líquidos para produção de água de reúso. Esta foi a afirmação do engenheiro ambiental e Doutor em engenharia hidráulica e ambiental, Matheus Augusto, no “Abra Talks”, evento virtual mensal da Abrafiltros – Associação Brasileira das Empresas de Filtros e seus Sistemas – Automotivos e Industriais, realizado no dia 16 de setembro, quando abordou o tema “Reatores de membrana aplicados ao tratamento de esgoto sanitário e outros efluentes líquidos”.

Segundo o engenheiro, as membranas são excelente solução para produção de água de reúso, uma vez que entregam elevado desempenho e confiabilidade operacional. “A membrana atua como uma barreira seletiva, permitindo a passagem de determinados componentes enquanto impede a passagem de outros. Assim, são produzidas duas correntes: o concentrado e o permeado ou purificado”, explica Augusto.

No tratamento para reúso, podem ser utilizadas diversas técnicas: microfiltração para microrganismos, ultrafiltração para macromoléculas e vírus, nanofiltração para moléculas de médio peso e osmose reversa para moléculas de baixo peso e íons. De acordo com o engenheiro, a técnica a ser usada dependerá da necessidade, já que o gasto de energia difere em cada uma delas. “O gasto de energia e a pressão usada são bem menores na microfiltração do que na osmose reversa”, comentou. No caso da água de reúso, a microfiltração pode ser suficiente. 

No processo de lodo ativado, o sistema possui tanque(s) de aeração onde ocorre o processo biológico e um decantador secundário para retenção do lodo biológico. No caso de reatores biológicos de membranas o decantador é suprimido. Há duas configurações: com as membranas dentro do tanque ou fora. Augusto explicou que os reatores de membranas são compactos e indicados para áreas menores. Citou também alguns tipos de membranas, como as de fibra oca e as de placas planas. 

Ao final da apresentação, o engenheiro disse que nem sempre o sistema é complexo. Sistemas mais convencionais geralmente requerem diversas unidades de tratamento quando se deseja a remoção de poluentes específicos, como o fósforo, através de processos físico-químicos. Isso aumenta o custo de implantação e a complexidade operacional do sistema. Já os reatores biológicos com membrana são capazes de desempenhar diversas funções no próprio tanque de aeração, dispensando unidades adicionais para coagulação, floculação e sedimentação. Também os custos podem variar bastante dependendo do porte do sistema. 

De acordo com o presidente da Abrafiltros, João Moura “a busca por novas opções para o tratamento de efluentes tem sido cada vez mais frequente e isso nos faz despertar para um consumo cada vez mais responsável. As membranas trazem em suas aplicações excelentes resultados e saber que elas têm contribuído de forma efetiva no processo de reúso é algo de extrema relevância”.

A próxima e última edição de 2021 do Abra Talks acontece no dia 11 de novembro (quinta-feira), às 9h e seguirá abordando temas relacionados aos segmentos de Filtros Industriais, Saneamento e Filtros para Estações de tratamento de água e efluentes & reúso e Filtros Automotivos. 

Sobre a Abrafiltros:
Criada em 2006, a Abrafiltros – Associação Brasileira das Empresas de Filtros e seus Sistemas – Automotivos e Industriais – tem a missão de promover a integração entre as empresas de filtros e sistemas de filtração para os segmentos automotivo, industrial e tratamento de água e efluentes – ETA e ETE, representando e defendendo de forma ética os interesses comuns e consensuais dos associados.
 
Mais informações:
Verso Comunicação e Assessoria de Imprensa
www.versoassessoriadeimprensa.com.br

associados