Atualizado há 1 semana

Com mais de 40 milhões de filtros reciclados, Descarte Consciente Abrafiltros é a referência em logística reversa

A educação é um dos impactos mais positivos e importantes que vem se registrando da logística reversa de filtros usados do óleo lubrificante automotivo do Programa Descarte Consciente Abrafiltros. “A ‘Conscientização da Educação Ambiental’ ocorre gradativa em todos os níveis da cadeia produtiva e da sociedade e seguirá mais forte nas próximas gerações, que tendem a valorizar e serem mais exigentes em relação ao consumo e à preservação do meio ambiente” – afirma João Moura, presidente-executivo da Abrafiltros – Associação Brasileira das Empresas de Filtros Automotivos, Industriais e para Estações de Tratamento de Água, Efluentes e Reúso.

Desde 2012, a Abrafiltros trabalha no desenvolvimento da logística reversa para o descarte dos filtros usados do óleo lubrificante em quatro Estados. “Assim como nós, os governos de São Paulo, Paraná, Espírito Santo e Mato Grosso do Sul estão sempre avaliando os resultados. Tudo o que é proposto é negociado, controlado e monitorado. Essas informações geradas pela Abrafiltros ficam à disposição dos governos em relatórios anuais enviados aos órgãos ambientais” – relata.

A Abrafiltros, empresas associadas e demais entidades que aderiram aos princípios da PNRS contribuem. “Todos trabalham arduamente dentro desse interesse, que é melhorar e educar a sociedade para um meio ambiente mais saudável” – destaca Moura. O importante impacto ambiental positivo é resulta- do da eficiência dessa operação. “O impacto positivo de nossas ações se reflete na redução da poluição e na conscientização crescente da sociedade sobre a importância da gestão responsável pós-venda” – afirmam David Siqueira de Andrade, diretor presidente do Grupo Supply Service, e Luciano Morato, gerente de Coletas da empresa.

Coleta

40.604.160 filtros reciclados de 2012 até maio de 2024

A Supply Service é homologada pela Abrafiltros e realiza a coleta, transporte, tratamento e destina- ção correta do metal, elemento filtrante e OLUC (óleo lubrificante usado e/ou contaminado). “Além disso, o programa contribui para a sustentabilidade do setor automotivo nos quesitos ESG” – citam Andrade e Morato.

A Supply Service também se dedica à educação e conscientização sobre o descarte adequado dos filtros usados. “Trabalhamos em estreita colaboração com oficinas mecânicas, postos de combustíveis e concessionárias de veículos para que todos entendam e sigam as melhores práticas ambientais e da logística reversa” – contam Andrade e Morato. A Supply Service fornece kits de coleta e orienta os geradores como armazenar os filtros usados segundo NBR-12.235/92 – Armazenagem de Resíduos Sólidos Perigosos.

O avanço da logística reversa pós-consumo depende de legislações que regulamentem a matéria nos Estados, o que é previsto na PNRS. “Esse ponto de partida é essencial para futuras expansões. Devido à complexidade do processo, as implantações de- vem ocorrer com regramento estabelecido” – ressalta Marco Antônio Simon, gestor de projetos e coordena- dor do Programa Descarte Consciente Abrafiltros.

A Abrafiltros cumpre com as metas anuais de coleta e abrangência geográfica em todos os Estados nos quais o programa está implantado conforme estipulado nos respectivos Termos de Compromisso firmados com os órgãos ambientais. “Pelo ineditismo da proposta e resultados alcançados, o Descarte Consciente Abrafiltros é considerado pelos órgãos ambientais como um caso de sucesso e referência em logística reversa pós- -consumo no País” – ressalta Simon.

Credibilidade

Equipamentos de Tratamento de Resíduos - Grupo Supply Service - Divulgação

Equipamentos de Tratamento de Resíduos – Grupo Supply Service – Divulgação

O programa conquistou visibilidade e credibilidade. “Os filtros são a base do nosso mercado; e a sustentabilidade, personagem mais importante da nossa história, propósito e protagonista no desenvolvimento da Abrafiltros. O respeito ao meio ambiente figura entre os nossos valores. Nossa preocupação com o descarte e a coleta dos filtros é anterior à própria PNRS. Remonta desde a fundação da associação em junho de 2006” – afirma Moura. Por esse motivo, a Abrafiltros conseguiu alinhar os interesses das empresas associadas em torno de um objetivo e consenso de grupo, que, por condições isonômicas, possibilitaram implantar o programa Descarte Consciente Abrafiltros. “Na época, um programa inovador para um setor ainda desconhecido no cenário ambiental, mas que hoje figura en- tre as iniciativas de referência em logística reversa pós-consumo no País” – avalia Moura.

Muitas pessoas contribuíram para esse processo. De início, foi coordenado pelo João Moura, entre outros diretores, associados, representantes governamentais, do Grupo Supply Service, entidades de classe, prestadores de serviço e equipe da Abrafiltros.

“Agradecimento especial a todos que contribuíram para alcançarmos esse resultado tão expressivo dos 40 milhões de filtros reciclados, na certeza de que é fruto de muito trabalho para fazer a diferença em nosso setor” – manifesta Simon.

Logística reversa

Os custos refletem de forma decisiva no setor. “Nosso setor não reaproveita nada do filtro usa- do do óleo lubrificante automotivo na nossa ca- deia produtiva, o que impacta tanto no custo do fabricante quanto do usuário, do consumidor final. A forma como o fabricante absorve ou repassa esses custos depende da política interna de cada em- presa, a Abrafiltros não tem qualquer ação ou in- fluência nesse aspecto” – pontua Moura.

38 empresas participam do programa

AGCO do Brasil Soluções Agrícolas Ltda; Agritech-Lavrale Indústria de Maquinário Agrícola e Componentes Ltda; Borgwarner Indústria e Comércio Brasil Ltda; Caoa Chery Automóveis Ltda.; Caterpillar Brasil Comércio de Máquinas e Peças Ltda, Caterpillar Brasil Ltda., CNH Industrial Brasil ltda.; Cummins Filtration do Brasil; DAF Caminhões Brasil Indústria Ltda; Donaldson do Brasil Equipamentos Industriais Ltda.; DYNAPAC do Brasil Indústria e Comércio de Máquinas Ltda.; Ford Motor Company Brasil Ltda.; FPT Industrial Brasil Ltda.; General Motors do Brasil Ltda.; Hengst Indústria de Filtros Ltda.; HYUNDAI Motor Brasil Montadora de Automóveis Ltda.; John Deere Brasil Ltda.; Kawasaki Motores Brasil Ltda.; Magneti Marelli Cofap Fabricadora de Peças Ltda.; Mahle Metal Leve S.A.; Mann+Hummel do Brasil Ltda./ Filtros Wix; Mercedes-Benz Cars & Vans Brasil Ltda.; Mercedes-Benz do Brasil; MWM Motores e Geradores; ON-Highway Brasil Ltda.; Parker Hannifin Indústria e Comércio Ltda. – Divisão Filtros; Renault do Brasil Comércio e Participações Ltda.; Renault do Brasil S/A.; Rheinmetall Automotive – Motorservice Brazil; Robert Bosch Ltda.; Scania Latin América Ltda; Sofape Fabricante de Filtros Ltda./Tecfil; Sogefi Filtration do Brasil Ltda./Filtros Fram; UFI Filters Do Brasil Ind. e Comércio de Filtros Ltda; Volkswagen do Brasil Ltda.; Volvo do Brasil Veículos Ltda., Wega Motors Ltda e Yamaha Motor do Brasil Ltda.

Tambor de Coleta de Filtros contaminados - Divulgação

Tambor de Coleta de Filtros contaminados – Divulgação

Os custos são a principal preocupação do setor. “Há os custos dos combustíveis e de manutenção da frota da empresa que faz a coleta, mais os investimentos na gestão e demais aspectos administrativos e logísticos que envolvem essa rotina de trabalho” – menciona. O processo de logística reversa é complexo e de alto custo, não há retorno em receita ao mercado de filtros e o filtro do óleo lubrificante automotivo tem baixo valor agregado, sendo que o lucro das empresas vem do volume vendido. “Diante desses fatores, é de se esperar que os produtos-alvo de logística reversa tenham em algum momento, valor final maior ao consumidor para abarcar os in- vestimentos na logística reversa” – aponta Simon. Essa é uma realidade global da maioria dos sistemas de logística reversa. “Por outro lado, são produtos nos quais o consumidor tem como retorno o comprometi- mento com o cumprimento das legislações em prol do meio ambiente” – observa o gestor de projetos.

Os custos de coleta, transporte, processamento e destinação final ambientalmente adequada são bem elevados. “Os custos estão atrelados ao preço dos combustíveis, políticas de frete, maquinários especializados de alta complexidade e processos cor- relatos aos Resíduos Perigosos Classe I” – explica. A gestão do programa precisa de pessoas e presta- dores de serviços de diferentes áreas: administrativa, jurídica, financeira, logística, comunicação, relacionamento governamental, consultores, entre outros, para cumprir com as atividades mandatórias dos Termos de Compromisso Estaduais. “Como entidade gestora, a Abrafiltros atua para equilibrar os investimentos diante das receitas advindas dos associados aderentes ao sistema, para que essa relação seja a mais justa possível e respeitando sempre, os padrões de qualidade estabelecidos pelos órgãos ambientais e pelo programa” – ressalta Simon.

Custo-benefício

O programa Descarte Consciente Abrafiltros possui o melhor custo-benefício para as empresas atenderem às legislações ambientais. Individualmente, sairia caro e precisaria de infraestrutura e pessoal. A Abrafiltros operacionaliza o programa, emite relatórios, controla prestadores de serviço, metas de coleta, contatos governamentais, logística, comunicação, documentação jurídica etc.

No caso dos filtros, depende de cada Estado realizar a regulamentação e a inclusão na logística reversa. “A Política Nacional de Resíduos Sólidos determina e tem como princípio básico mostrar, instruir e orientar que a cadeia produtiva que abastece cada Estado se enquadre e se adapte às exigências da legislação e necessidades de coleta. Essa evolução será gradativa e demandará tempo, até que se faça cumprir em todo o território nacional” – ex- plica João Moura.

Metas para 2024

São Paulo – A meta é 32%, 1.424.374,19 kg de filtros reciclados, em 220 municípios e 2.732 pontos de coletas.
Paraná – A meta é 28%, 440.066,77 kg, em 74 cidades e 745 pontos de coleta.
Espírito Santo – A meta é 21%, 423.880,36 kg, em 41 municípios e 802 pontos de coleta.
Mato Grosso do Sul – A meta em aprovação equivale a 280.378 kg em 67 municípios e 595 pontos de coleta.

Desafios

Maiores desafios da Suplly Service no Programa Descarte Consciente são fatores de:

• Metas de coleta crescentes;
• Novos aderentes: fabricantes, marcas próprias, im- portadores que aumentam a tonelagem a ser coletada;
• Número de municípios abrangidos e mais pontos de coleta.

Processamento de filtros do óleo lubrificante automotivo - Divulgaçãi

Processamento de filtros do óleo lubrificante automotivo – Divulgaçãi

A busca por novos municípios e pontos de coletas obriga a Supply Service a estar sempre à frente dos aspectos logísticos ainda que não integrem a base de coleta vigente. “É importante para, quando necessária a ampliação, já os termos ativos sem prejuízo ou comprometimento da meta anual nos quesitos tonelagem, número de municípios ou pontos de coletas a serem atendidos” – ressaltam Andrade e Morato. Implantar o Programa em nível nacional é complexo porque a logística e a infraestrutura de cada Estado variam muito e poucas empresas no País estão aptas a realizá-lo em larga escala ou dentro dos padrões ambientais. Gestão e controle Os caminhões de coleta foram aprimorados tecnologicamente e hoje dispõem de balanças que já emitem o Certificado de Coleta, com toda a informação de onde e o que está sendo coletado. Tudo controlado e monitorado. Houve melhorias nos processos de gestão e controles internos em todas as áreas, incluindo novas ferramentas no hotsite do programa – http://www.abrafiltros.org.br/descarte- Consciente – que permitem aos associados e aos órgãos ambientais terem acesso às informações atualizadas acerca das coletas e cumprimento das metas e relatórios.

A mudança anual das metas de coleta e abrangência geográfica é gradativa. São realizadas melhorias contínuas nos processos de gestão e logísticos, fruto de aprendizado e das necessidades que surgem a cada dia. Enquanto as melhorias são pontuais e incrementais no sistema de reciclagem adotado pela associação, que o processo se provou até o momento a melhor alternativa em viabilidade técnica e econômica pela destinação de 100% dos resíduos para outras cadeias produtivas, sem destinação para aterros sanitários, ainda que o custo seja bastante elevado e pago pelas empresas aderentes ao sistema.

História

Referência em gestão focada no meio ambiente: • A Abrafiltros nasceu da vontade e interesse do mercado de ter uma entidade que representasse o setor de filtros;
• Em 2000, executivos, diretores e presidentes de em- presas propuseram a criação da Abrafiltros;
• Em 2002, com a revista e o portal Meio Filtrante, o empresário João Moura reuniu esses interesses;
• Em 2006, a Abrafiltros foi fundada, com Moura es- colhido como presidente;
• A Abrafiltros representa e integra as empresas de filtros e sistemas de filtração automotivo, industrial e tratamento de água, efluentes e reúso;
• Para atender às legislações estaduais, a associação se reuniu com os órgãos ambientais para tornar viável Plano Piloto para reciclar filtros usados de óleo lubrificante;
• Em 2012, a Abrafiltros criou o programa Descarte Consciente para que as empresas associadas cumpram as legislações de logística reversa pós-consumo;
• O programa Descarte Consciente Abrafiltros, foi implantado em São Paulo para cumprir a Resolução SMA 038/2011, da Secretaria do Meio Ambiente do Estado, sobre logística reversa dos filtros do óleo lubrificante automotivo;
• Em 2013, o programa foi ampliado para o Paraná; em 2015, para o Espírito Santo; e, em 2020, para o Mato Grosso do Sul;
• Para atender às diretrizes da PNRS – Lei Federal 12.305/2010 – a primeira Resolução SMA 024/2010, de São Paulo, que abordava o tema, foi substituída pe- la SMA 038/2011, depois revogada pela atual SMA 045/2015;
• No início, não havia nada similar no mercado de filtros. Agora, o Programa Descarte Consciente Abrafiltros se tornou referência ambiental em logística reversa.

Resíduo perigoso

A Lei Federal 9.605, de 12/02/1998, conhecida co- mo Lei de Crimes Ambientais, determina e regula- menta que geradores de Resíduos Perigosos Classe I façam a destinação ambientalmente correta dos filtros usados do óleo lubrificante automotivo e outros resíduos desta categoria. “Essa obrigatoriedade já existia muito antes das legislações de logística reversa. Não há justificativa para que esses resíduos não sejam tratados corretamente, o que deve ser feito por empresas especializadas e credencia- das nos órgãos ambientais” – enfatiza Moura.

É obrigatório dar tratamento e destinação ambientalmente adequada a esses materiais. “Esses resíduos não se equiparam ao lixo comum ou doméstico, não podendo ser enviados aos aterros sanitários públicos. Qualquer um que dê tratamento adverso aos Resíduos Perigosos Classe I incorre na prática de crime ambiental, com pena prevista de multa e detenção” – adverte Simon.

Para obter a licença de operação, o estabelecimento comercial deve informar aos órgãos ambientais a discriminação e o tratamento que será dado aos Resíduos Perigosos Classe I. “Deve ser comprovado pela emis- são de relatórios periódicos e de fiscalização pelos ór- gãos ambientais municipais e/ou estaduais” – diz. Qualquer estabelecimento não atendido por logís- tica reversa segue com a responsabilidade legal de dar o devido tratamento ambiental a esses resí- duos. “Não pode se imputar aos sistemas de logís- tica reversa essa responsabilidade global ou justi- ficar eventual destinação incorreta pelo fato de não ser atendido pelo sistema de logística reversa, que tem metas de coleta e abrangência geográficas gra- dativas” – esclarece Simon.

Entrega dos Relatórios Anuais do Programa Descarte Consciente Abrafiltros - Divulgação

Entrega dos Relatórios Anuais do Programa Descarte Consciente Abrafiltros – Divulgação

Nos Estados nos quais não há regulamentação de logística reversa, os Resíduos Perigosos Classe I devem ser tratados e ter destinação final ambientalmente adequada obrigatória pelos estabeleci- mentos comerciais geradores dos resíduos.

“Um Estado no qual o programa esteja implantado e a meta de logística reversa seja, por exemplo, de 30%, o tratamento e a destinação dos 70% restantes continuam a ser de responsabilidade dos gera- dores. No caso dos filtros usados do óleo lubrificante automotivo, a logística reversa pós-consumo é bem mais recente, iniciada em julho de 2012, e tem por objetivo coletar, reciclar e reaproveitar os materiais mesmo que em outros ciclos produtivos” – explica Simon.

O filtro usado do óleo lubrificante é Resíduo Perigoso Classe I, conforme a ABNT NBR 10.004. As Resoluções Conama 273/00 e 362/05 proíbem a destinação inadequada pelos geradores e a comercialização para catadores e sucateiros pelo alto risco de poluição ambiental e graves danos à saúde da população.

 

Solução

Marco Antônio Simon - Gestor do Programa Descarte Consciente Abrafiltros - Divulgação

Marco Antônio Simon – Gestor do Programa Descarte Consciente Abrafiltros – Divulgação

Para atender às demandas e aos desafios enfrentados pelos usuários ao utilizar as plataformas do Sistema Estadual de Gerenciamento Online de Resíduos Sólidos (Sigor), que auxilia a monitorar desde geração até destinação final, transporte e informações dos fluxos de resíduos; e o Sistema Nacional de Informações sobre a Gestão dos Resíduos Sólidos (Sinir), que coleta e integra dados dos resíduos sólidos no Brasil, a Supply Service inovou no atendimento aos clientes e ao programa. “Desenvolvemos nova solução que se conecta di- retamente à base de dados e estabelecemos equipe especializada para gerenciar e atualizar as informações. Com essa iniciativa, conseguimos automatizar completamente um processo que antes era conduzido manualmente, permitindo execução de tarefas em lotes” – ressaltam Andrade e Morato. Segundo eles, o contato da Supply Service é constante com os Órgãos Ambientais responsáveis por receber e gerenciar as informações de coleta para tornar todo o processo automatizado.

Evolução

É um marco muito expressivo chegar aos 40 milhões de filtros reciclados e um resultado e tan- to para o meio ambiente. “Após sua vida útil, os filtros automotivos passam a fazer parte da geração de insumos para produzir novos produtos utilizando 100% dos materiais que seriam descarta- dos sem reaproveitamento” – comemora Simon, sendo que a Abrafiltros consolida sua missão de fortalecer o desenvolvimento do mercado de filtros e as empresas. As empresas de filtros auto- motivos que participam cumprem a legislação reciclando acima da meta.

Enquanto as legislações ambientais e fiscalizações avançam, o programa evolui:
• Hoje, coleta mais de 220 toneladas de filtros usa- dos do óleo lubrificante automotivo por mês, em 402 municípios e mais de cinco mil pontos de coleta nos quatro Estados;

• De 2022 para 2023, foi 50% maior a adesão ao programa: pulou de 24 para 36 empresas.

Porcentagens

Tambor de Coleta de Filtros contaminados  - Divulgação

Tambor de Coleta de Filtros contaminados – Divulgação

Para cumprir as metas de São Paulo, Paraná, Espírito Santo e Mato Grosso do Sul em 2024 com base nas porcentagens mínimas de coletas pactuadas com cada Estado sobre o comercializado no ano anterior pelas Empresas aderentes ao Programa:

• São utilizados 34 veículos para recolher 220 toneladas/mês de filtros usados de óleo automotivo;
• As 220 toneladas/mês equivalem a mais de 580 mil unidades de filtros usados, literalmente, mais de meio milhão de filtros usados de óleo lubrificante automotivo por mês.

A meta da Supply Service com relação ao Programa é coletar mensalmente porcentagem superior à meta mínima de cada Estado, para não ser surpreendida durante o ano por impossibilidade de coletas alheia à sua vontade, como:

• Conflitos;
• Fechamento de estradas por causa de chuvas intensas, quedas de barreiras, pontes, protestos, greves etc;
• Feriados prolongados;
• Criação de novas áreas com restrição de circulação a produtos perigosos;
• Encerramento de atividades de geradores, como postos de combustíveis, concessionárias de veículos e oficinas mecânicas;
• Entrada de novos aderentes.

Assim, evitam-se penalidades ao Programa pelo não cumprimento de metas anuais firmadas em Termos de Compromisso com esses Estados.

Coleta

Toda a operação logística do programa é realiza- da pelo Grupo Supply Service. Em São Paulo e no Espírito Santo, pela matriz da Supply Service, em Tapiraí (SP); no Paraná, pela Geoquímica, em São José dos Pinhais (PR); e no Mato Grosso do Sul, pe- la EcoSupply em Campo Grande (MS) sendo que: • 49% das coletas são feitas em postos de combustíveis; • 40% vêm de oficinas mecânicas;

• 6% de concessionárias de veículos;
• O restante de outros geradores, conforme metas dos Termos de Compromisso Estaduais.

Reciclagem

Reciclagem de 100% dos materiais, sem destinação para aterros industriais:
• Os filtros coletados são separados dos demais resíduos – estopas, embalagens etc;

• O filtro do óleo lubrificante automotivo usado é triturado;
• Separa-se o metal do elemento filtrante e do óleo lubrificante usado;

• O metal contaminado com óleo, 23% dos resíduos, é lavado e descontaminado. Depois, segue para as siderúrgicas para reprocessamento;
• O óleo lubrificante usado contaminado é removido e drenado o que está no filtro, total de 2% dos resíduos, e segue para rerrefino obrigatório. Após o tratamento, volta a ser comercializado como óleo novo;

• O restante dos materiais, como elementos filtrantes, vedações etc., 75% dos resíduos, é destinado às cimenteiras para geração energética. As cinzas resultantes compõem o clínquer, utilizado na produção do cimento.

Comunicação

Adriano Bonazio, gerente de comunicação e marketing da Abrafiltros

Adriano Bonazio, gerente de comunicação e marketing da Abrafiltros

Ao longo dos anos, a Abrafiltros intensificou suas ações de comunicação, sendo que realizar um Plano de Comunicação tornou-se item mandatório para os Termos de Compromisso Estaduais. “A ca- da ano temos contribuído com nosso trabalho, disseminando informações aos públicos de interesse do programa. A logística reversa de filtros não nos faz comunicar ape- nas com o consumidor final – usuário que troca o filtro do carro no posto –, mas, sim, com os players responsáveis pela comercialização dos filtros, sejam fabricantes, distribuidores, importadores, sejam aqueles que têm marca própria” – destaca Adriano Bonazio, gerente de comunicação e marketing da Abrafiltros.

O programa Descarte Consciente Abrafiltros está presente nas principais redes sociais – Linkedln, YouTube, Meta (Facebook), Instagram etc. – para disseminar as informações em termos globais, não se restringindo apenas aos Estados nos quais o pro- grama está implantado.

Principais ações

• Criação do hotsite do programa em parceria com agência de comunicação;
• Posts de curiosidades e informações relevantes sobre o programa e seus resultados nas principais redes sociais;

• Veiculação de anúncios institucionais;
• Criação de vídeos institucionais;
• Eventos sobre logística reversa e meio ambiente;
• Elaboração do Book comemorativo aos 10 anos do programa, que hoje faz parte do acervo das principais bibliotecas do País;
• Apoio institucional a eventos com palestra da Abrafiltros sobre o programa;
• Apoio de assessoria de imprensa na elaboração de releases direcionados, destacando resultados do programa nos Estados onde está implementado;
• Visita monitorada: Representantes das empresas em visita monitorada ao Grupo Supply Service conhecem na prática como funciona a coleta, o tratamento e a destinação final dos filtros reciclados.

• É obrigatório as empresas cumprirem a logística reversa dos filtros usados de óleo lubrificante automotivo para ter concessão ou renovação da licença de operação;

• As multas por descumprir as legislações de logística reversa variam de R$ 5 mil a R$ 50 milhões, conforme o Decreto Federal 6.514/2008.

Atividades 2024

• Apresentação do programa durante a Feira de Fornecedores da Indústria Automotiva (Autopar), realizada no Paraná;
• Em agosto, presença na Autop, no Ceará, feira do segmento de autopeças;
• Ainda para 2024, lançamento do novo hotsite do programa, mais funcional e layout totalmente revisado;
• Edição de capa da Revista Meio Filtrante;
• Gravação de videocast exclusivo sobre os resultados do programa, em especial a ultrapassagem desta expressiva marca;
• Nova edição da visita monitorada será realizada. A missão da Abrafiltros é estar cada vez mais próxima de empresas e profissionais do setor. “Hoje, olhamos para a relação e fidelização de nossos associados e nossa interação com os demais públicos, oferecendo conteúdo e conhecimento de for- ma estratégica, seja pelas nossas redes sociais, seja por nossas participações em eventos nacionais e internacionais” – avalia Bonazio.

Somam-se a essa história importantes realizações:

Apresentação do Book 10 Anos do Programa Descarte Consciente Abrafiltros - Divulgação

Apresentação do Book 10 Anos do Programa Descarte Consciente Abrafiltros – Divulgação

• Abrafiltros como expositora da Filtech – maior feira de filtração industrial do mundo, na Alemanha – possibilitou fazer parte do Guia Global de Filtros;
• Criação de cursos técnicos para capacitação e parcerias institucionais crescem cada dia mais;
• Ampliação dos canais de comunicação, com desta- que para o videocast “Abra Talks” e “Conversa com o Associado”, que se tornaram ponto de encontro para capacitação e divulgação de variadas informações;
• Lançamento do inédito Panorama Setorial Abrafiltros, estudo que, em 2022, exibiu dados estatísticos e números do setor de filtros, contribuindo para o planejamento e a análise estratégica de empresas associadas;
• Reformulação da área do associado customizou nova área para o Programa, incluindo acesso governamental ao dashboard de resultados;
• O Projeto Benefícios, de parcerias com empresas e instituições de ensino, oferece condições especiais aos associados em cursos de capacitação, graduação, atendimento, projetos etc.

“Ainda para 2024 esperamos com o mapeamento nacional das empresas de filtros, que está em andamento, e a criação da Área de Relacionamentos ampliar o alcance da nossa prospecção para que novas empresas se tornem associadas e nos ajudem a fortalecer o setor” – afirma Bonazio.

Antes e depois - Filtros automotivos

Antes e depois – Filtros automotivos

• Assista aos programas pela TV Filtros: www. youtube.com/tvfiltros

Empenho

Fundador da Hydac e membro fundador da Abrafiltros, Helmut Zschieschang foi fundamental para a implantação do Programa Descarte Consciente Abrafiltros. Com várias passagens pela Diretoria da Associação, deixou um legado de profissionalismo ao setor de filtros. Numa das reuniões, Helmut apresentou David Siqueira de Andrade, diretor-presidente do Grupo Supply Service. Assessorado por Moura e a Supply Service, Marco Antônio Simon, com expertise em Comunicação Corporativa e Projetos Governamentais, reuniu in- formações ambientais, de logística, da Abrafiltros e empresas associadas para fazer um projeto e expor os objetivos da associação e do setor ao governo. Em 2012, foi feito programa piloto, por ser algo novo para o setor de filtros e não haver similar no Brasil. O projeto inicial foi aprovado por João Luiz Potenza, na época na Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo, que entendeu a necessidade da Abrafiltros em realizá-lo. Com a aprovação do projeto, Simon foi convidado pela diretoria para as- sumir a gestão do programa. O resultado foi positivo graças ao empenho de todos os envolvidos.

Paulo Nascimento, vice-presidente do setor automotivo da Abrafiltros e diretor da UFI Filters, destacou certa vez que “sem a Abrafiltros seria quase impossível cada empresa realizar este trabalho individual” e o sócio honorário Edison da Matta reconheceu que “os resultados do programa e o cumprimento de me- tas comprovam o excelente trabalho”.

Filtros do óleo lubrificante automotivo contaminados - Divulgação

Filtros do óleo lubrificante automotivo contaminados – Divulgação

Sobre a Abrafiltros:
Criada em 2006, a ABRAFILTROS – Associação Brasileira das Empresas de Filtros Automotivos, Industriais e para Estações de Tratamento de Água, Efluentes e Reúso – tem a missão de promover a integração entre as empresas de filtros e sistemas de filtração para os segmentos automotivo, industrial e tratamento de água, efluentes e reúso, representando e defendendo de forma ética os interesses comuns e consensuais dos associados.
 
Mais informações:
Verso Comunicação e Assessoria de Imprensa
Majô Gonçalves – MTB 24.475
www.versoassessoriadeimprensa.com.br

 


Saiba mais
Atualizado há 2 semanas

Abra Talks da Abrafiltros destaca como funciona a Economia Circular

Saiba mais
Atualizado há 2 semanas

Abrafiltros apoia evento da construção civil em agosto

Saiba mais
Atualizado há 2 semanas

Wega Motors apresenta novidade em videocast da Abrafiltros

Saiba mais