NOTÍCIAS

BOSCH REGISTRA CRESCIMENTO NA AMÉRICA LATINA EM 2017.

25/5/2018

A Bosch, uma líder global no fornecimento de tecnologias e serviços, fechou o ano fiscal de 2017 com vendas totais de 6,1 bilhões de reais na América Latina, incluindo as exportações e as vendas das empresas coligadas, o que representou um aumento de 7% quando comparado a 2016. “A América Latina continua a ser uma região estratégica para a Bosch e o nosso desempenho positivo reforça isso”, diz Besaliel Botelho, presidente da Robert Bosch América Latina

Em 2017, o setor de Soluções para Mobilidade foi positivamente impactado pelo crescimento significativo da produção de veículos no Brasil e na Argentina. Da mesma forma, os negócios de Bens de Consumo, Tecnologia Industrial, Energia e Tecnologia Predial também contribuíram para o bom desenvolvimento do Grupo Bosch na região.

As operações do Grupo no Brasil foram responsáveis por 80% do volume de vendas na América Latina, atingindo 4,9 bilhões de reais, sendo 28% gerados a partir das exportações. Os mercados Latino Americano, Norte Americano e Europeu continuaram a ser os principais destinos dos produtos fabricados pela Bosch na região em 2017. Para o ano em curso, o Grupo Bosch espera um crescimento estável. “No primeiro trimestre de 2018, as vendas na América Latina continuam a mostrar um desenvolvimento sustentável e a Bosch permanece como uma das principais fornecedoras de soluções em eficiência energética e segurança, especialmente para o setor da mobilidade”, acrescenta Botelho. “Nós antecipamos uma demanda crescente por nossos produtos e serviços especialmente nos mercados da mobilidade, construção, agronegócios e mineração.

A Bosch na América Latina encerrou 2017 com cerca de 10 mil colaboradores, sendo 8.300 deles no Brasil. Para 2018, a empresa espera que este quadro permaneça estável. 

Soluções de IoT para demandas da América Latina


A demanda por soluções de Internet das Coisas (IoT) na região também está aumentando. “Estamos expandindo os nossos negócios baseados em soluções inteligentes especialmente para as áreas de agronegócios, mineração e para a indústria”, disse Botelho.

Indústria 4.0: a Bosch tem investido em soluções de retrofit para possibilitar que o setor industrial brasileiro conecte suas máquinas de forma mais rápida e econômica. Em média, as máquinas no Brasil estão em operação há 17 anos, o que significa que não estão preparadas para a conectividade.

Entretanto, com os sensores Bosch, um software correto e um gateway de internet, é possível trazer a conectividade para as linhas de produção já existentes, incluindo soluções como: manutenção preditiva, monitoramento das condições e comunicação máquina a máquina. “Nossa solução I4.0 retrofit permite aumentar a capacidade de utilização em mais de 10%, enquanto reduz para quase a metade os custos de manutenção, inspeção de máquinas e de peças produzidas”, enfatizou Botelho.

Mina conectada: Os maiores desafios que a indústria de mineração terá nos próximos anos estão ligados à segurança, melhoria da produtividade, redução de custos operacionais e aumento da eficiência energética. Com isso, a Bosch quer agregar valor à cadeia produtiva da mina por meio da interconectividade de objetos, dispositivos, serviços e maquinários, que permitirão o gerenciamento automatizado, preditivo e preventivo de toda a operação. Um bom exemplo é o Connected Lockout System, que reduz o tempo de bloqueio e desbloqueio da energia para atividades de manutenção e já está em operação em uma grande mineradora no Chile. Outra solução inteligente é o Smart Feeder, desenvolvido para otimizar a manipulação de minerais por meio do monitoramento e comando local ou remoto de todas as funções do alimentador. Adicionalmente, o sistema garante o rápido bloqueio de fluxo de minerais.

Inteligência no campo: o agronegócio é outro importante setor para a Bosch na região. Um dos destaques da empresa é a Plataforma Bosch de Pecuária de Precisão, uma solução inovadora de IoT desenvolvida no Brasil que analisa a performance do gado de forma dinâmica, dentro do seu habitat natural e sem a necessidade de transportá-lo para o curral. Além disso, a empresa também vem trabalhando no desenvolvimento de soluções que visam aprimorar a produtividade e performance da agricultura de forma sustentável.

Contínua expansão na América Latina


O Grupo Bosch está presente na América Latina desde o início do século 20, com operações na Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Panamá, Peru, Uruguai e Venezuela e, em 2018, planeja abrir um novo escritório de vendas no Paraguai. Com essa ampla presença, a empresa reforça sua estratégia na região que é desenvolver soluções orientadas para atender às demandas do mercado onde está presente.

Assim como em anos anteriores, a Bosch continua a investir na região e planeja um aporte de cerca 130 milhões de reais em 2018, que será direcionado principalmente para a modernização de suas linhas de produção e expansão regional. Esses investimentos são importantes para a continuidade do desenvolvimento e da competitividade do grupo na América Latina.

Proteção ambiental e responsabilidade social do Grupo Bosch


Todos os anos, o Grupo Bosch no Brasil investe cerca de 16 milhões de reais em ações de responsabilidade ambiental em suas fábricas, como o gerenciamento de resíduos, proteção da água, do solo e purificação do ar. Além disso, o Instituto Robert Bosch - braço social do Grupo Bosch no país - investe anualmente cerca de 3,8 milhões de reais em projetos sociais, culturais e educacionais com foco na educação complementar e profissionalizante de jovens.

Grupo Bosch: estratégia mundial e perspectivas para 2018


Em nível global, a Bosch planeja um crescimento em 2018 apesar do difícil ambiente econômico. Após atingir um recorde nos resultados em 2017, em vista aos riscos econômicos e geopolíticos, o Grupo Bosch mundial espera que as vendas cresçam entre 2% e 3% em 2018. Neste primeiro trimestre, a receita da empresa se igualou ao mesmo período no ano anterior e até mesmo aumentou em torno de 5% quando ajustado aos efeitos do câmbio. “Nossa empresa é inigualável quando se trata de combinar o conhecimento sobre conectividade com o amplo know-how da indústria e produtos. Esta é a proposta ímpar de valor do Grupo Bosch”, diz o Dr. Volkmar Denner, CEO mundial da Robert Bosch.

Denner vê a melhoria da qualidade de vida e a contribuição para a sustentabilidade ecológica e climática no topo da agenda da Bosch: “Nosso slogan ‘tecnologia para a vida’ é a motivação diária para desenvolvermos as melhores tecnologias para a proteção ambiental. Queremos ajudar a manter a mobilidade das pessoas enquanto melhoramos a qualidade do ar”.

E, para que o tráfego livre de emissões seja uma realidade, a empresa está fazendo grandes investimentos – tanto para tornar a eletromobilidade um sucesso de mercado, como também para aprimorar o motor a combustão. Inclusive, a Bosch fez grandes avanços com a nova tecnologia diesel na qual os engenheiros da empresa conseguiram reduzir as emissões de NOx a um décimo do limite permitido por lei. Em média, veículos de teste equipados com esta tecnologia já emitem não mais do que 13 miligramas de NOx por quilômetro rodado – uma quantidade consideravelmente menor que os 120 miligramas permitidos a partir de 2020. “Existe um futuro para o diesel e ele permanecerá como parte integrante das soluções para a mobilidade”, afirma o CEO mundial da Bosch.

Fonte: Coisas de Agora - http://coisasdeagorabr.blogspot.com.br/

Sindirepa premia as melhores marcas do setor de reparação automotiva

25/5/2018

As melhores marcas do setor de reparação automotiva foram homenageadas na 9ª edição do Prêmio Sindirepa-SP, realizado na última segunda-feira, 21, no teatro Sesi, em São Paulo. Cinquenta e cinco empresas de diferentes segmentos, entre autopeças, tintas, pneus, lubrificantes e companhias de seguros foram homenageadas em dezoito categorias. Os melhores foram apontados a partir de pesquisa da Cinau: Central de Inteligência Automotiva, promovida por 375 reparadores de veículos. 

Entre os quesitos, foram avaliados qualidade, disponibilidade e atendimento. As empresas classificadas nas três primeiras posições receberam selos Ouro, Prata e Bronze, que poderão ser utilizados em material de divulgação pelo período de um ano.

“O Prêmio Sindirepa-SP veio para reconhecer as marcas de autopeças, tintas, pneus, lubrificantes e companhias de seguros que investem constantemente na qualidade e disponibilidade de produtos, na excelência do atendimento às oficinas e consumidores, pós-vendas, treinamento sobre aplicações em prol do desenvolvimento de todo o setor”, afirma Antonio Fiola, presidente do Sindirepa-SP.

A cerimônia de premiação contou ainda com a presença de Antonio Megale, presidente da Anfavea; Rodrigo Araújo Carneiro, presidente da Andap; Alcides José Acerbi Neto, presidente do Sicap; Ingo Pelican, presidente do IQA; Heber Carlos de Carvalho, vice-presidente do Sincopeças-SP; Roberto Monteiro Spada, diretor de relações Institucionais do Senai-SP, e Fábio Rocha da Silveira, diretor da Escola Senai Conde José Vicente de Azevedo.

Veja a lista com todos os vencedores em cada uma das categorias:

Amortecedores: 
1. Cofap
2. Monroe
3. Nakata

Bomba de Combustível:
1. Bosch
2. Magneti Marelli
3. Delphi

Bateria:
1. Moura
2. Heliar
3. Bosch

Companhia de Seguros:
1. Porto Seguro
2. Mapfre
3. Bradesco

Componentes De Motor: Anéis, Bronzina e Pistões:
1. Mahle Metal Leve
2. KS
3. Cofap

Correias:
1. Contitech
2. Dayco
3. Gates

Diagnóstico De Motor:
1. Tecnomotor
2. Bosch
3. Napro

Disco De Freio:
1. Fremax
2. Hipper Freios
3. TRW Varga

Embreagem:
1. Luk
2. Sachs
3. Valeo

Filtros:
1. Fram
2. Tecfil
3. Mann

Farol/Lanterna:
1. Valeo Cibie
2. Arteb
3. Magneti Marelli

Óleo Lubrificante:
1. Mobil
2. Ipiranga
2. Lubrax
3. Total

Pastilha de Freio:
1. Cobreq
2. Fras-Le
3. Syl

Pneus:
1. Pirelli
2. Goodyear
3. Michelin

Radiador/Condensador:
1. Valeo
2. Visconde
3. Delphi

Rolamentos:
1. SKF
2. Ina
3. Fag

Vela de Ignição/Cabos de Vela:
1. NGK
2. Bosch
3. Delphi

Tintas:
1. Sherwin Williams
2. Lazzuril
3. PPG


Fonte: AutomotiveBusiness

ABRAFILTROS publica Edital de Concorrência para logística reversa no Mato Grosso do Sul

22/5/2018

Empresas devem atuar com coleta, transporte, processamento e destinação final ambientalmente correta de filtros usados do óleo lubrificante automotivo no Estado do Mato Grosso do Sul, com prazo até 31 de maio para envio de propostas.

ABRAFILTROS – Associação Brasileira das Empresas de Filtros e seus Sistemas – Automotivos e Industriais, abre processo de seleção de empresa de transporte, coleta e processamento de resíduos Classe I para futura implantação do programa Descarte Consciente Abrafiltros, de logística reversa para filtros usados de óleo lubrificante automotivo, no Estado do Mato Grosso do Sul.

“A empresa contratada deverá realizar a logística reversa de acordo com o disposto na Resolução SEMAGRO 643, de 02 de junho de 2017, efetuando a coleta, transporte, processamento e destinação do material descartado de acordo com as práticas e políticas de sustentabilidade ambiental previstas em lei, cuja contratação será pelo prazo inicial de quatro anos, podendo ser renovado”, explica João Moura, presidente da Abrafiltros.

Para participar da concorrência, é necessário que a empresa atue com recolhimento (armazenagem no gerador), coleta, transporte, processamento e destinação final ambientalmente correta dos materiais, apresentando proposta contemplando os Requisitos Técnicos e Condições elencadas no Edital, além das demais disposições legais aplicáveis.

As propostas devem ser enviadas para sede da associação por sedex, para:  ABRAFILTROS – Av. Pereira Barreto, 1395 – Torre Norte – Sala 106, CEP: 09190-610 – Santo André – SP – Brasil, até o dia 31 de maio de 2018.

O comprovante do envio deverá ser digitalizado e enviado na data de postagem, com a devida identificação da empresa participante, para o e-mail secretaria@abrafiltros.org.br.

No dia 6 de junho, às 10h, as propostas serão abertas e apresentadas em Sessão Aberta na sede da Abrafiltros. O anúncio da proposta vencedora aos participantes da concorrência será feito no dia 10 de junho, por e-mail.

Os interessados, para obter mais informações, podem acessar o Edital de Concorrência no site www.abrafiltros.org.br.

A publicação do Edital de Concorrência faz parte do projeto em curso pela ABRAFILTROS, que tem até o final de julho para apresentar a proposta de implantação para a SEMAGRO – Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, e o IMASUL – Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul, considerando a viabilidade técnica, logística e econômica da operação. Após o recebimento, os órgãos ambientais terão o prazo de 180 dias para análise, e mediante a aprovação será elaborado o Termo de Compromisso entre as partes, com metas gradativas de coleta e reciclagem, sendo que o programa deve ser iniciado no estado a partir de 2019.

“O Programa Descarte Consciente Abrafiltros já contabilizou mais de 10,6 milhões de filtros reciclados até abril de 2018. Foi iniciado em 2012 no estado de São Paulo e ampliado para o Paraná e Espírito Santo, estados que até o momento regulamentaram a logística reversa dos filtros usados do óleo lubrificante automotivo”, explica o gestor do programa, Marco Antônio Simon.

Sobre a Abrafiltros:

Criada em 2006, a Abrafiltros – Associação Brasileira das Empresas de Filtros e seus Sistemas – Automotivos e Industriais – tem a missão de promover a integração entre as empresas de filtros e sistemas de filtração para os segmentos automotivo, industrial e tratamento de água e efluentes  ETA e ETE, representando e defendendo de forma ética os interesses comuns e consensuais dos associados.


Mais informações:
Verso Comunicação e Assessoria de Imprensa


EDITAL DE CONCORRÊNCIA ABRAFILTROS 01/2018
MATO GROSSO DO SUL

21/5/2018

EDITAL DE CONCORRÊNCIA ABRAFILTROS 01/2018


CONCORRÊNCIA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE LOGÍSTICA REVERSA PÓS-CONSUMO 

DE FILTROS USADOS DO ÓLEO LUBRIFICANTE AUTOMOTIVO - MATO GROSSO DO SUL

 

A ABRAFILTROS – Associação Brasileira das Empresas de Filtros e seus Sistemas – Automotivos e Industriais, está em processo de seleção de empresa para implantação de programa de logística reversa para filtros usados do óleo lubrificante automotivo no Estado do Mato Grosso do Sul.


Para participar da concorrência, a empresa deverá atuar nas fases de recolhimento (armazenagem no gerador), coleta, transporte, processamento e destinação final ambientalmente correta dos materiais, apresentando proposta contemplando os Requisitos Técnicos e Condições elencadas neste Edital, além das demais disposições legais aplicáveis.


  1. DO OBJETO

  1. A empresa contratada deverá realizar a logística reversa de acordo com o disposto na Resolução SEMAGRO 643, de 02 de junho de 2017, efetuando a coleta, transporte, processamento e destinação do material descartado de acordo com as práticas e políticas de sustentabilidade ambiental previstas em lei, cuja contratação será pelo prazo inicial de quatro anos, podendo ser renovado.


  1. REQUISITOS TÉCNICOS E CONDIÇÕES PARA CONTRATAÇÃO

  1. A empresa deverá ter ramo de atividade que guarde pertinência e compatibilidade com o objeto da presente concorrência;

  1. A proposta deverá conter: apresentação e estrutura da empresa, incluindo data de fundação, sede, número de colaboradores e frota, endereço, website;

  2. Dados de contato do Diretor-Presidente e responsável pelo gerenciamento da operação
    (e-mail e telefone);

  3. Dados cadastrais, contrato social devidamente registrado e eventuais alterações;

  4. Prova de inscrição no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ);

  5. Prova Inscrição no Cadastro de Contribuintes Estadual e Municipal, se houver, relativo à sede, pertinente ao seu ramo de atividade e compatível com o objeto deste Edital;

  6. Cópia da licença de operação, autorizações ambientais SEMAGRO/IMASUL e demais documentações exigidas para o transporte, manuseio e destinação final de resíduos perigosos Classe I;

  7. Apresentar balanço patrimonial e demonstrações contábeis do último exercício social, já exigíveis e apresentados na forma da lei, que comprovem a boa situação financeira da empresa, vedada a sua substituição por balancetes ou balanços provisórios, podendo ser atualizados por índices oficiais quando encerrado há mais de 3 (três) meses da data de apresentação da proposta;

  8. Abrangência de operação no Mato Grosso do Sul, incluindo número de clientes e relação de municípios atendidos;

  9. Outros estados nos quais a empresa possua operação, se houver;

  10. Detalhamento da forma de operação das fases do processo:

    1. Recolhimento (disponibilização de bags, tambores etc, para armazenagem no gerador – postos de combustível, concessionárias, oficinas mecânicas etc);

    2. Sistema de coleta e emissão do Certificado de Coleta;

    3. Transporte;

    4. Processamento (detalhar processo e capacidade de processamento com estimativa de volume mensal em quilos);

    5. Encaminhamento de resíduos (metal e óleo), informando as empresas para as quais realiza a remessa dos materiais;

    6. Destinação final ambientalmente adequada e legalizada dos rejeitos, informando a empresa responsável pelo coprocessamento, sendo que preferencialmente não deverá haver destinação para aterros industriais.

  11. Detalhar o sistema de gerenciamento de informações de coleta, incluindo:

    1. controle de geradores e registro dos dados de coleta;

    2. forma de acesso/envio de relatórios mensais de coleta, processamento e destinação;

    3. fornecimento de balanços de massa trimestrais, contendo os relatórios dos volumes beneficiados e certificados de destinação, destruição térmica e rerrefino do óleo lubrificante usado contaminado (OLUC).

  12. Enviar modelo de Relatório Mensal e Balanço de Massa para referência, em pdf;

  13. Especificar um único valor em reais, por quilo de filtro do óleo lubrificante reciclado, considerando a previsão de implantação a partir de janeiro/2019.


  1. CONDIÇÕES E REGULAMENTOS ADICIONAIS

  1. O valor do contrato estará vinculado às metas gradativas de coleta e abrangência geográfica da operação, as quais serão definidas pela ABRAFILTROS conforme o volume de filtros do óleo lubrificante automotivo comercializado no Estado do Mato Grosso do Sul, informado pelas empresas aderentes à proposta do Sistema de Logística Reversa, sujeita à aprovação pela SEMAGRO e IMASUL;

  2. Outros materiais que venham a ser coletados deverão ser destinados diretamente pelas empresas participantes do processo, sem ônus adicional para a ABRAFILTROS ou empresas participantes da proposta do Sistema de Logística Reversa;

  3. Será permitida a participação de consórcios empresariais de maneira a realizar todas as etapas do processo, sendo necessário apresentar o devido Contrato Jurídico de constituição do consórcio registrado em cartório e eventuais outros órgãos pertinentes, detalhando o sistema de participação das empresas envolvidas, além de identificar um único responsável para o gerenciamento da operação junto a ABRAFILTROS. O consórcio deverá apresentar os Requisitos Técnicos estabelecidos acima sempre que aplicável, para cada uma das empresas participantes.

  4. Será permitida a participação de sociedades cooperativas, desde que estejam devidamente habilitadas ao transporte e manuseio de Resíduos Perigosos Classe I, devendo apresentar os documentos que se seguem:

    1. Cópia da licença de operação, autorizações ambientais SEMAGRO/IMASUL e demais documentações exigidas para o transporte, manuseio e destinação final de resíduos perigosos Classe I;

    2. Registro na Junta Comercial e estatuto social em vigor, devidamente registrado;

    3. Cadastro dos Contribuintes Mobiliários da Prefeitura Municipal (da sua sede, como contribuinte do ISS);

    4. A relação dos cooperados que atendam aos requisitos técnicos exigidos para a contratação e que executarão o contrato, com as respectivas atas de inscrição e a comprovação de que estão domiciliados na localidade da sede da cooperativa;

    5. Declaração de regularidade de situação do contribuinte individual – DRSC I de cada um dos cooperados relacionados;

    6. O registro previsto no art. 107 da Lei n.º 5.764/71;

    7. Demais documentos para a comprovação da regularidade jurídica da cooperativa.





  1. DO ENVIO DAS PROPOSTAS



  1. As propostas deverão ser enviadas até 31/05/2018 por SEDEX, para:


ABRAFILTROS

Av. Pereira Barreto, 1395 - Torre Norte - Sala 106

CEP: 09190-610 - Santo André - SP – Brasil


  1. O comprovante do envio deverá ser digitalizado e enviado na data de postagem, com a devida identificação da empresa participante, para o e-mail secretaria@abrafiltros.org.br.


  1. SISTEMA DE AVALIAÇÃO E RESULTADO

  1. As propostas recebidas serão arquivadas nos envelopes fechados e abertas no dia 06/06/2018 (quarta-feira), às 10h00, em Sessão Aberta na sede da Abrafiltros, quando haverá o registro das mesmas pela Diretoria, de maneira a comprovar a idoneidade do processo. Por questões de mercado e sigilo contratual, não haverá a divulgação do valor/kg de material reciclado das empresas participantes, sendo os mesmos registrados na Ata Interna da Abrafiltros.

  2. Serão estabelecidos como quesitos de avaliação, o atendimento aos requisitos da proposta, sendo mandatório que as licenças ambientais estejam em plena vigência. Havendo igualdade de condições técnicas, serão tomados como critério de desempate a capacidade operacional de coleta e processamento, abrangência geográfica da operação e preço por quilo do material coletado, processado e destinado de maneira ambientalmente correta.

  3. A proposta vencedora será anunciada no dia 10/06/2018, através de e-mail enviado a todas as empresas participantes da concorrência.


  1. DO RECURSO

  1. Declarado o vencedor, será aberto prazo de no mínimo, 48 (quarenta e oito) horas, para qualquer concorrente, de forma motivada, apresentar suas razões de recurso.

  2. A diretoria da ABRAFILTROS fará juízo de admissibilidade do recurso, sendo o mesmo decidido em 05 (cinco) dias, quando a decisão de provimento ou improvimento, será comunicada formalmente ao recorrente por e-mail.

  1. DOS DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS PARA CONTRATAÇÃO

  1. A Concorrente que sair vencedora, deverá apresentar na fase de elaboração do contrato, condicionada à aprovação e formalização da Proposta do Sistema de Logística Reversa pela SEMAGRO e IMASUL, os seguintes Documentos de Habilitação, todos com emissão com menos de 30 (trinta) dias:

  1. Certidão negativa de falência e/ou recuperação judicial, expedida pelo distribuidor ou distribuidores (caso exista mais de um) da sede da pessoa jurídica;

  2. Prova de regularidade relativa à Seguridade Social (INSS);

  3. Prova de regularidade relativa à Seguridade Social e ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), demonstrando situação regular no cumprimento dos encargos sociais instituídos por lei. (Redação dada pela Lei nº 8.883, de 1994);

  4. Prova de inexistência de débitos inadimplidos perante a Justiça do Trabalho, mediante a apresentação de Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas - CNDT, em cumprimento ao disposto na Lei n.º 12.440, de 07/07/2011 ou positiva com efeito de negativa;

  5. Certidão de Regularidade perante as Fazendas Municipais, Estaduais e Federais;

  6. Declaração de que a empresa não utiliza mão-de-obra direta ou indireta de menores, na forma do inciso XXXIII do art. 7° da Constituição Federal de 1988;

  7. 01 (um) ou mais atestado(s)/declaração(ões) de capacidade técnica, em nome da empresa concorrente vencedora, que comprove a aptidão para desempenho de atividade compatível com o objeto licitado em características, quantidades e prazos de execução, devendo o atestado conter, além do nome do atestante, endereço e telefone, ou qualquer outra forma de que a ABRAFILTROS possa valer-se para manter contato com o declarante.



  1. DAS PENALIDADES

  1. O concorrente vencedor será sancionado com o impedimento de concorrer a contratação com a ABRAFILTROS, pelo prazo de até 05 (cinco) anos, sem prejuízo de multa de dez mil vezes o valor da proposta (R$/1 kg), estimado para a contratação e demais cominações legais, nos seguintes casos:


  1. Cometer fraude fiscal;

  2. Apresentar documento falso;

  3. Fizer declaração falsa;

  4. Não assinar o contrato no prazo estabelecido;

  5. Deixar de entregar a documentação exigida no certame;

  6. Não mantiver a proposta.



Santo André, 21 de maio de 2018.



ABRAFILTROS – Associação Brasileira das Empresas de Filtros e seus Sistemas – Automotivos e Industriais

Cummins compra parte da Navistar em fábrica de motores com a JAC na China

18/5/2018


Unidade em Hefei nasceu para produzir modelos projetados no Brasil pela MWM 

A Cummins anunciou que esta semana chegou a um acordo para comprar a parte da Navistar na fábrica de motores diesel mantida em sociedade com a JAC em Hefei, na China. A Cummins vai adquirir 50% da JAC-Navistar Diesel Engine Company (JND) e a JAC continua com a outra metade da joint-venture. 

A parceria entre JAC e Navistar começou a ser gestada em 2011 com intermediação da subsidiária brasileira da companhia norte-americana, a MWM. Em 2014 a JND inaugurou sua fábrica em Hefei, com área de 1 milhão de metros quadrados e capacidade de 200 mil unidades/ano. Os motores diesel produzidos pela joint venture foram desenvolvidos inicialmente pela engenharia da MWM em São Paulo e adaptados para uso em caminhões JAC na China. 

Há cerca de 20 anos a Cummins também fornece motores à JAC Motors de porte leve, médio e grande para o mercado doméstico chinês e operações globais. A nova joint venture continuará suas operações na fábrica em Hefei, produzindo motores a diesel com padrões de emissões NS V, além de dedicar esforços no desenvolvimento de novos produtos para atender aos padrões NS VI. 

Segundo a Cummins, a empresa continuará sua parceria com a Navistar em outros negócios. “Estamos orgulhosos do trabalho que realizamos por meio de nossa parceria com a JAC nos últimos cinco anos e acreditamos que essa estratégia é uma vitória para todas as partes”, comentou em nota Pérsio Lisboa, executivo-chefe de operações (COO) da Navistar. 

A mudança de propriedade da joint venture na JND está sujeita à aprovação regulatória pelas autoridades chinesas e as operações devem começar após a conclusão desse processo. 

Fonte: www.automotivebusiness.com.br

Abrafiltros marca presença em feiras voltadas ao setor de filtração

18/5/2018

FCE PharmaFEIMECMecânica Manufacturing Experience e AgriShow estão entre as exposições.

 

Para trazer as últimas novidades no setor de filtros industriais e automotivos e se aproximar também de fornecedores, a Abrafiltros – Associação Brasileira das Empresas de Filtros e seus Sistemas – Automotivos e Industriais, apoia e participa de diversas feiras nacionais e internacionais.

 

Neste mês, a associação irá destinar apoio institucional para a FCE Pharma, Exposição Internacional de Tecnologia para a Indústria Farmacêutica, realizada de 22 a 24 de maio, no São Paulo Expo, em São Paulo/SP. “A feira apresenta lançamentos de produtos, serviços e tendências, além de ser um importante instrumento de vendas e vitrine do segmento farmacêutico, certamente uma oportunidade de estreitar relacionamentos”, afirma João Moura, presidente da Abrafiltros.

 

Em abril, a associação apoiou e visitou a FEIMEC – Feira Internacional de Máquinas e Equipamentos, realizada de 24 a 28 de abril, em São Paulo/SP, que reuniu mais de 900 marcas expositoras e trouxe importantes avanços para áreas pneumáticas e robóticas das indústrias. No mesmo mês, Adriano Bonazio, gerente de comunicação e marketing da Abrafiltros, visitou também a 32ª edição da Mecânica Manufacturing Experience, promovida de 24 a 27 de abril, em São Paulo/SP, e que trouxe com destaque uma grande diversidade de peças e equipamentos para a indústria mecânica. Já no início de maio, a Abrafiltros participou e visitou seus associados na 25ª edição da Agrishow – Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação, em Ribeirão Preto/SP, que reuniu mais de 800 marcas expositoras e apresentou grandes novidades para o setor.

 

Neste ano, a Abrafiltros marcou presença em março na Filtech 2018 e foi uma das expositoras da maior feira de filtração e separação do mundo –  em Colônia, Alemanha. No evento, além de acompanhar de perto as novidades em sistemas de filtração para seus associados, houve também a oportunidade de estreitar relacionamentos, fazer parcerias e criar oportunidades de sinergia com outras empresas.

 

Próximos eventos:

23ª edição FCE Pharma – Exposição Internacional de Tecnologia para a Indústria Farmacêutica

Data: De 22 a 24 de maio de 2018
Horário: das 13h às 20h
Local: São Paulo Expo
Rodovia dos Imigrantes, KM 1,5 – São Paulo/SP
Site: https://www.fcepharma.com.br/pt

 

Sobre a Abrafiltros:
Criada em 2006, a Abrafiltros – Associação Brasileira das Empresas de Filtros e seus Sistemas – Automotivos e Industriais – tem a missão de promover a integração entre as empresas de filtros e sistemas de filtração para os segmentos automotivo, industrial e tratamento de água e efluentes  ETA e ETE, representando e defendendo de forma ética os interesses comuns e consensuais dos associados.

 

Mais informações:Verso Comunicação e Assessoria de Imprensa

www.versoassessoriadeimprensa.com.br 


GM anuncia investimento de US$ 2,8 bilhões na Coreia do Sul

16/5/2018


Após rumores de que deixaria o país, montadora mantém operação e prevê voltar ao lucro até 2019 
 
Após rumores de que deixaria de produzir seus veículos na Coreia do Sul, a GM anunciou um plano de investimento recorde no valor de US$ 2,8 milhões a fim de voltar a ser rentável no país. No mês passado, a montadora havia dito que poderia retornar à lucratividade em 2019 com redução de custos anuais na ordem de US$ 400 milhões a US$ 500 milhões por meio do fechamento de fábricas e dispensa de mão-de-obra, entre outras providências.

No entanto, a GM e o governo da Coréia do Sul concordaram em um pacote de resgate no valor total de US$ 7,15 bilhões, incluindo US$ 2 bilhões para capital de giro e para a redução de uma dívida de US$ 2,8 bilhões em empréstimos existentes que a GM local deve ao país. O plano foi confirmado entre os dois maiores acionistas da filial, a própria General Motors e o KDB, Banco de Desenvolvimento da Coreia (na sigla em inglês), que visam um plano de negócios de longo prazo com o objetivo de devolver a rentabilidade à empresa até 2019.

O novo aporte sustentará a produção local e o lançamento de modelos globais, sendo um SUV de pequeno porte e um crossover, este totalmente novo, ambos para o mercado interno e também destinados à exportação. O plano prevê ainda o desenvolvimento e produção local de um novo motor três cilindros que equipará a próxima geração de veículos globais da empresa, além de retomar campanhas de imagem da Chevrolet com o intuito de recuperar a confiança do cliente na marca.

“Juntamente com o KDB, o governo coreano, o sindicato e nossos parceiros fornecedores, criamos todos os elementos básicos para a execução de um plano de viabilidade a longo prazo que será bom para o nosso pessoal, bom para a nossa empresa e bom para a Coreia”, disse em nota o vice-presidente executivo e presidente da GM International, Barry Engle.

O investimento estrangeiro da GM na Coreia – que deve ser injetado pela matriz, nos Estados Unidos – sustentará 200 mil empregos no país, diretos e indiretos, estima a GM.

“A GM Coreia agora tem os fundamentos certos para desenvolver um negócio de sucesso a longo prazo”, disse o CEO e presidente da GM Coreia, Kaher Kazem.

Com sede em Incheon, a GM Coreia produziu mais de 10 milhões de veículos desde sua criação, em 2002, com a compra da Daewoo. 

Fonte:  www.automotivebusiness.com.br

Ford amplia testes com Transit híbrida plug-in

15/5/2018


Avaliações iniciadas em Londres se estenderam para a cidade de Valência. 


A Ford está ampliando na Europa seu programa de testes de vans híbridas plug-in. No início do ano a montadora passou a avaliar em Londres (foto) 20 vans Transit desse tipo, rodando com a polícia e em entregas. Agora a empresa fará testes semelhantes em Valência, na Espanha. 

“Como não há duas cidades iguais, é vital ver a questão da mobilidade de várias perspectivas. Nossa pesquisa em Valência ajudará a entender os benefícios do uso de frotas pequenas e médias movidas a energia elétrica”, afirma o presidente e CEO da montadora para a Europa, Steven Armstrong. 

A Ford investirá US$ 11 bilhões no lançamento de 40 veículos híbridos e elétricos até 2022 e sua parceria com a comunidade e a cidade de Valência estava prevista nesse aporte. Dentro da cidade a Ford vai explorar a capacidade que a Transit híbrida plug-in tem de rodar mais de 50 quilômetros exclusivamente no modo elétrico.

Além da possibilidade de recarga em tomada, ela tem um motor 1.0 EcoBoost a gasolina para gerar energia às baterias quando necessário. Os experimentos na cidade espanhola terão como foco a aplicação da Transit Phev em frotas pequenas e médias. Para viagens mais longas o motor a gasolina recarrega as baterias e aumenta a autonomia. 

Fonte: www.automotivebusiness.com.br

Geração de ideias, pessoas, liderança e capital intelectual são diferenciais que influenciam na melhoria da competitividade e inovação das empresas

11/5/2018

Este foi o tema apresentado pelo prof. Dr. Cesar Akira Yokomizo em palestra na Abrafiltros.

 

A inovação é a maneira mais poderosa para se obter vantagem competitiva sustentável. Foi o que afirmou o Prof. Dr. Cesar Akira Yokomizo, da pós-graduação do Ibmec São Paulo, em palestra ministrada na Abrafiltros – Associação Brasileira das Empresas de Filtros e seus Sistemas – Automotivos e Industriais, no dia 19 de abril, na sede da associação, em Santo André/SP. “Muito se fala em inovação e o professor Akira explica de maneira clara e objetiva como é possível colocar em prática ideias para avançar e conquistar novos mercados”, comenta o presidente da Abrafiltros, João Moura. 

Em sua apresentação Akira revela que é preciso repensar o negócio e ser mais competitivo para assegurar o sucesso e, para isto, existe um ponto chave: a inovação. 

Entre as principais competências organizacionais para se inovar, Akira destacou quatro – geração de ideias, pessoas, liderança e capital intelectual. “É plenamente possível desenvolver a criatividade no campo das ideias. A criatividade não está associada somente ao dom”, disse o palestrante.

Segundo ele, há diversas maneiras para descobrir nichos de mercado, modelos de negócios e inovar em produtos, serviços e processos produtivos. “Com pequenas adaptações em produtos é possível alcançar outros públicos, como um fabricante de fraldas para bebês que pôde adaptar seu processo e hoje consegue estender a produção para fraldas geriátricas e até para cães”, exemplificou. 

No caso de pessoas, Akira ressaltou que equipes de alto desempenho melhoram a inovação na empresa. “Quando o profissional é bom, a mediocridade incomoda”, afirmou o professor, ressaltando que as equipes necessitam se comunicar, pois um time complementar e que trabalha em conjunto tem chances maiores de gerar soluções mais competitivas. 

O líder também faz muita diferença nas organizações. “O maestro é fundamental numa orquestra, mas os músicos fazem a diferença. Na empresa, o diretor deve ser um líder, mas coordenadores, supervisores e gerentes também”, comentou Akira, ressaltando que o capital intelectual, conhecimento, habilidade e atitude também fazem parte do conjunto de competências a serem inovadas. 

Ao final da apresentação, também revelou que a inovação é a única área que um robô não substitui as pessoas, pois sempre vai ter o componente humano. 

O próximo tema do Ciclo de Palestras Abrafiltros 2018 será “Algoritmos e Talentos – A Nova Sociedade do Serviço”, e contará com a presença do prof. Dr. Marcos Peters, diretor executivo da Marpe Contabilidade e Consultoria, no dia 24 de maio, das 11h às 12h30, na sede da associação no Centro Empresarial Pereira Barreto em Santo André/SP. 

As vagas são limitadas e as inscrições gratuitas. Informações no site www.abrafiltros.org.br/inscricao.

 

Sobre a Abrafiltros:

Criada em 2006, a Abrafiltros – Associação Brasileira das Empresas de Filtros e seus Sistemas – Automotivos e Industriais – tem a missão de promover a integração entre as empresas de filtros e sistemas de filtração para os segmentos automotivo, industrial e tratamento de água e efluentes  ETA e ETE, representando e defendendo de forma ética os interesses comuns e consensuais dos associados.

 

Mais informações:

Verso Comunicação e Assessoria de Imprensa
www.versoassessoriadeimprensa.com.br

Mercedes reduz consumo de ônibus em até 8%

11/5/2018


Montadora adota novo pacote de soluções em modelos rodoviários 

A Mercedes está lançando um conjunto de soluções para redução de combustível para seus ônibus. Chamado Fuel Efficiency, ele foi adotado em modelos para transporte rodoviário e resulta em economia de 2% a 8% de diesel, conforme o modelo. De acordo com a montadora, o custo dos chassis subiu em média 1,5% com as mudanças.
O Fuel Efficiency equipa os chassis O 500 RS, RSD e RSDD e traz economia a partir de melhorias técnicas. Uma delas é um novo programa para troca de marchas do câmbio automatizado GO 240 de oito marchas, que agora realiza trocas mais rápidas e tira melhor proveito do motor em baixas rotações.

Outra melhoria é chamada de Power Reduction, obtida a partir da otimização da energia do compressor de ar do motor. O conceito se baseia na redução da carga no motor quando o sistema de ar está totalmente carregado. 

A terceira mudança voltada à redução de consumo é chamada de Viscotronic, um controle inteligente de acionamento do ventilador do radiador. A quarta melhoria, High Torque, promove o aumento de força em rotações baixas para o motor OM 457 LA, de 360 cavalos, presente no chassi O 500 RS 1836 e no O 500 RSD 2436. Segundo a Mercedes-Benz, o torque subiu de 1.600 para 1.850 Nm a 1.100 rpm, resultando em velocidades de cruzeiro (80 km/h ou 90 km/h) com rotações mais baixas. 

O quinto recurso é o Engine Idle Shutdown (EIS), equivalente ao start-stop aplicado em automóveis, mas apropriado aos ônibus. Assim, em vez de interromper o funcionamento a cada parada de semáforo, o EIS entra em ação quatro minutos depois de o ônibus permanecer parado, com motor ligado, câmbio no ponto morto, freio de mão acionado e nenhum toque no acelerador ou freio de serviço. Essa situação é frequente em garagens, rodoviárias, terminais urbanos e pontos de parada. 

A Mercedes passa a equipar o chassi O 500 R (para curtas distâncias rodoviárias e fretamento) com o câmbio GO 190 de 6 marchas. O destaque dessa transmissão é a alavanca de acionamento do tipo joystick com sistema servoassistido, que oferece facilidade de acionamento e reduz o esforço para o motorista. 

Fonte: www.automotivebusiness.com.br

Filtros de cabine para ar condicionado

11/5/2018


Os filtros de cabine ou anti polén, são filtros que separam contaminantes externos do ar que entra no habitáculo (local de colocação do filtro) do veículo. Esse filtro é importante para preservar o bom funcionamento do sistema de ar condicionado bem como impedir a entrada de contaminantes, evitando que estas partículas se depositem no evaporador e com a presença de umidade gerem mofo e fungos. 
Estão localizados no sistema de ventilação dos veículos, sejam eles leves, utilitários, pesados, agrícolas, industriais ou equipamentos de construção. Apesar de terem estreado nos automóveis em 1939, esses filtros se popularizaram principalmente a partir  de 1990. Podem equipar veículos com ou sem ar-condicionado e com sistema climatizado. Sua função é reter todo tipo de detrito que entra pelo sistema de ventilação do automóvel, partículas de poeira, folhas, fungos e bactérias.
“O uso do filtro de cabine não está relacionado ao fato de o veículo ter ar condicionado, como muitos imaginam. O simples acionamento do sistema de ventilação faz com que o ar passe pelo elemento filtrante. E para aqueles que têm ar condicionado, ele melhora seu desempenho, filtrando o ar durante a passagem para dentro do veículo e evitando causar o embaçamento dos vidros internos. Por isso a recomendação da sua troca é importante durante a revisão e manutenção veicular” – explica André Gonçalves, consultor técnico da Mann-Filter.
O consultor destaca ainda que existem basicamente dois tipos de filtros de cabine disponíveis no mercado. O convencional e o de carvão ativado. Todo carro, independentemente de ter ar-condicionado ou não, pode ter este filtro instalado. Alguns aceitam os dois tipos, outros aceitam apenas um deles, mas é fato que necessitam de atenção e cuidados.



De acordo com Ronilso Toledo, supervisor de assistência técnica da Sogefi, o filtro de cabine age para reter as partículas contaminantes que entram no interior do veículo. Principalmente nas grandes cidades, esses poluentes costumam afetar a saúde de motoristas e passageiros, ocasionando dores de cabeça, náuseas, reações alérgicas e asmáticas, entre outros problemas.
São produzidos com fibras especiais carregadas eletrostaticamente. De um lado, suas camadas contam com um pré-filtro, capaz de reter as partículas maiores. Do lado oposto, possui uma camada de proteção que evita qualquer dano ao filtro. Essa união proporciona à estrutura do filtro um aumento de densidade do lado limpo da peça.
Combinando a filtragem mecânica com a força magnética, um filtro de cabine é capaz de reter quase 100% das partículas nocivas ao ser humano. Nas versões com carvão ativado, também impedem a passagem de gases poluentes e odores, melhorando ainda mais a qualidade do ar dentro do veículo e, consequentemente, o conforto dos ocupantes.
“Os filtros de cabine são os filtros mais importantes para a segurança dos ocupantes do veículo, pois são esses filtros que servem como barreira física para os contaminantes e poluentes que estão no ar fora da cabine”- destaca Renato Fontana, gerente de negócios da Filtros Mil. Ele explica ainda, que esse é o principal filtro no cuidado com a saúde dos ocupantes, pois ele retém os contaminantes do ar de fora do veículo, diminuindo o contato com tais poluentes. Dessa forma evita problemas respiratórios como renite alérgica, asma, bronquite causadas por alergias.


Como funcionam e principais cuidados
A mesma preocupação em proteger o motor do carro também deve ser com o ambiente e o ar que circula dentro do veículo para proteger a saúde das pessoas, condutores e passageiros. O responsável por essa proteção é o filtro de cabine, ele ajuda a manter o bom funcionamento do ar-condicionado e o nível do fluxo de ar, impedindo a proliferação de bactérias e fungos causadores de maus odores e até evitando doenças respiratórias.
Marcello V. Bernardini, representante da Central dos Filtros, explica que os filtros de cabine funcionam através de filtração mecânica, ou seja, retenção de partículas sólidas por fibras sintéticas de tamanho microscópico. Ao ligar o sistema de ar de cabine, o filtro deixa passar apenas o ar limpo, impedindo a passagem de diversas bactérias, poeira e fungos. 
O filtro é adicionado no habitáculo, que está no sistema de circulação de ar para o interior do veículo. O ar de fora entra pelos dutos de ventilação passando pelo habitáculo onde está posicionado o filtro, que retém os contaminantes do ar externo, não deixando esses contaminantes entrarem no interior do automóvel.
De acordo com Eduardo Fischer, representante da Mahle, sua ação é impedir a entrada de contaminantes melhorando a qualidade do ar para os ocupantes do veículo e preservando a eficiência de alguns componentes do sistema de ar condicionado. Normalmente é instalado próximo ao evaporador impedindo que resíduos sólidos bloqueiem a passagem de ar pelas aletas de alumínio deste componente, mantendo sua eficiência e longevidade.


A substituição deve ser feita seguindo as recomendações do fabricante, geralmente junto com a troca dos outros filtros do veículo. Para eliminar odores do sistema de ventilação recomenda-se também a higienização do habitáculo com ozônio para matar fungos e bactérias. Para ele, essa boa prática ajuda a manter o sistema de ventilação sempre em boas condições de operação, resultando um fluxo de ar ideal e agradável para os ocupantes.
Todo tipo de estofado onde se acomodam pessoas acabam infestados de ácaros e isso é um processo natural, pois ácaros se alimentam de células mortas que são dispensadas aos milhares diariamente. Estes ácaros, por sua vez, são causadores de doenças respiratórias, principalmente, alergias. Bernadini explica que eles infestam o estofamento, forro de teto, forro de porta e carpete dos veículos. Nos dutos, evaporadores e todo sistema de ar podem se proliferar colônias de fungos gerados pelo deposito de poeira. A higienização elimina estes agentes através da nebulização de produtos bactericidas ou gás ozônio, mais conhecido como oxi sanitização, além de esterilizar a cabine do veículo e todo sistema de ar condicionado.
Diferentemente dos outros filtros, a troca periódica do filtro, depende muito por onde o carro percorreu, tipos de estradas, regiões (rural ou cidade) e quilometragem. Já em carros sem filtro ou com o sistema de ar-condicionado muito sujo, a higienização comum não será suficiente para manter a qualidade do ar, será preciso desmontar o painel do carro inteiro e retirar as peças para limpar.
“Quando o filtro está muito impregnado de sujeira ele começa a resistir ao fluxo de ar e permite a proliferação de fungos e bactérias que podem provocar doenças respiratórias. Geralmente recomenda-se a substituição dos filtros de cabine e ar condicionado entre 15.000 e 30.000Km, ou 6 meses, mas sempre levando-se em conta o ambiente em que o carro circula” - destaca Ricardo Ribeiro Araújo, representante da Tecfil.  
O filtro entupido e saturado prejudica o funcionamento do ar-condicionado, reduzindo o fluxo de ar para a cabine, permitindo a passagem de bactérias e outros elementos patogênicos que se alojam nas tubulações, onde se reproduzem. Quando fica muito sujo, o filtro não deixa passar nada, nem o ar. Caso um motorista esteja acostumado com o vento no nível 2 precisará colocar no nível 3 ou 4 para ter o mesmo efeito. Isso é um indício de saturação, ou seja, está na hora de trocar. 
“O motorista que deixa de trocar para economizar com certeza está fazendo uma economia burra, é incompreensível querer proteger o motor de um carro e não proteger a própria saúde. Além disso, a troca traz mais economia e evita aborrecimentos como problemas com ar-condicionado, aumento de gastos com combustível e com consultas médicas” - completa Fang C., diretor da Seineca. Ele destaca ainda que uma maneira de preservar o filtro é utilizar a recirculação do carro e verificações periódicas para observar a cor em que o filtro se encontra.


De acordo com Fontana, a manutenção desses filtros é muito simples e rápida de ser feita na maioria dos veículos, podendo ser realizada até mesmo pelo proprietário do veículo, sem a necessidade de um mecânico especialista. Primeiro deve se identificar no filtro a localização do habitáculo, em seguida é só identificar a posição do habitáculo no veículo e realizar a troca do filtro. 
“Caso a troca não seja feita no período correto o sistema de ar condicionado pode sofrer uma diminuição na vazão de ar dentro do veículo, pois com a saturação do filtro a passagem do ar fica limitada. Com a saturação o filtro pode sofrer danos e possibilitar a fuga de ar contaminado para dentro do veículo, o que acarreta em problemas respiratórios aos ocupantes, pessoas que tem renite tendem a sentir os efeitos de forma mais rápida e acentuada”, completa o especialista da Filtros Mil. 
É preciso respeitar rigorosamente os intervalos de troca e até abreviar essas manutenções caso os veículos sejam expostos a regimes severos, como áreas com muita poeira ou poluição excessiva. Toledo explica que além disso é preciso realizar uma limpeza em todo o sistema de ventilação e climatização periodicamente, para que não fiquem acumulados contaminantes e fungos nos dutos ou outros componentes do sistema.
Os filtros de cabine não geram danos diretos ao veículo, ao contrário de uma falha num filtro de ar ou óleo, que poderia comprometer o motor, por exemplo. Porém, se estiverem saturados, pode provocar uma deficiência no sistema de ventilação, além de expor os ocupantes a uma série de poluentes que poderão acarretar problemas respiratórios.
“Os principais indícios de que o filtro do ar para cabine e ar condicionado está saturado são: odor desagradável e contínuo, aspiração de vapores inoportunos e de difícil eliminação, restrição na entrada do ar para cabine, sensação de ambiente carregado e perda da eficiência do ar condicionado”, enfatiza Araújo. 

Mercado e principais novidades 
O mercado de filtros de cabine é bem dinâmico e está em alta. De acordo com Toledo, atualmente chega a ser impensável lançar um novo veículo sem esse componente, o que nos gera uma demanda frequente por novos produtos e pesquisas avançadas. A linha de filtros de cabine foi uma das prioridades de investimento, em capacidade de produção e inovação tecnológica, da nova fábrica da Sogefi em Jarinu (SP), inaugurada em 2015. 
A grande meta da Sogefi é desenvolver novos filtros de cabine ainda mais avançados, considerados como uma “terceira geração” (os filtros convencionais seriam a “primeira geração” e os filtros com carvão ativado a “segunda geração”). Esses produtos usam novas mídias filtrantes desenvolvidas com alta tecnologia, inclusive conceitos de nano filtragem. Além de reter partículas e filtrarem odores com altíssima eficiência, possuem ação bactericida e outras propriedades antialérgicas. 
“Esses novos filtros de cabine estarão cada vez mais presentes nos veículos do futuro, sejam eles movidos com combustíveis tradicionais, biocombustíveis, eletricidade, hidrogênio ou sistemas híbridos”, completa o supervisor. 


Para Bernadini, o mercado de filtros de cabine continua em ascensão, afinal a frota nacional só aumenta, e a gama de veículos com ar condicionado também. Os avanços em tecnologia nos filtros de cabine estão por conta dos tipos de meio filtrante utilizados e no processo produtivo. Com relação aos tipos de meio filtrante, os melhores são em fibras de poliéster ou polipropileno. Ele apenas não recomenda o uso de meios filtrantes de base de celulose ou viscose. Ambos são de origem orgânica e podem entrar em decomposição servindo de criadouro para colônias de fungos ou bactérias, além do mau cheiro e rápida saturação em ambientes úmidos.
“Com relação à comercialização, noto um aumento expressivo da venda de filtros de cabine no comércio eletrônico. Quando comecei a fabricar filtros de cabine em 2002, era muito difícil encontrar algum proprietário de veículo disposto a trocar o filtro de cabine do seu carro. Hoje, esta prática é muito mais comum do que se imagina. A troca antes feita apenas por especialistas, hoje é comumente encontrada em trocas de óleo, postos de gasolina, auto centers, concessionárias, auto elétrico, etc”, explica. 
Como quase todos os veículos produzidos saem das concessionárias com o sistema de ar condicionado e consequentemente com o filtro, o mercado demandará cada vez mais filtros dessa natureza. De acordo com Fischer, a Mahle lançou recentemente um filtro com 5 camadas de filtragem chamado CareMetix®, que impede contaminantes tais como: mofo, fuligem e partículas finas, pólen, bactérias. Esta novidade garante também o benefício do combate a redução de odores durante a filtragem do ar.
Além disso, Fontana explica que as montadoras estão facilitando a localização e troca dos filtros pelos proprietários dos veículos, melhorando a condição da saúde dos ocupantes dos veículos. Com relação a novidades tecnológicas, a Filtros Mil lançou na metade de 2016 o primeiro e único filtro de cabine aromatizado do mercado. 
Após anos de pesquisas em laboratório, foi desenvolvido um processo de produção do filtro de cabine que aromatiza o filtro, o aroma é único e possui tecnologia de termo sensibilidade, ou seja, quando o filtro esquenta no interior do veículo ele liberar aroma e à medida que o filtro é resfriado pelo sistema de ar condicionado o aroma é inibido. O aroma utilizado é atóxico, o que permite as pessoas que tem sensibilidade a aromas utilizar o filtro.


Falando em mercado e novas tecnologias, de acordo com Golçalves, a Mann-Filter está sempre buscando aperfeiçoar os produtos. Os filtros da sua linha possuem tecnologia de ponta e atendem todas as exigências do competitivo mercado automotivo. A empresa desenvolveu uma tecnologia exclusiva para os meios filtrantes para fornecer o melhor produto disponível no mercado.
“Hoje mais pessoas estão preocupadas com a qualidade de vida e do ar que respiram, por isso vemos uma crescente procura na troca dos filtros de cabine. As novas tecnologias estão nas mídias filtrante, cada vez mais eficiente, realizando a retenção de vários tipos de gases nocivos à saúde”, completa o representante da Tecfil. 


Contato das empresas
Central dos Filtros: centraldosfiltros@gmail.com
Mann-Filter: www.mann-hummel.com

Nova edição no ar da Revista Meio Filtrante

5/5/2018


O Brasil que queremos

Tem sido frequente na principal emissora de Tv do Brasil, a rede Globo, a divulgação de vídeos de pessoas dizendo em 15 segundos, o que esperam do Brasil no futuro. Trata-se de uma campanha que diz querer mostrar um mosaico dos principais desejos dos brasileiros, para levar essa mensagem a todos aqueles que tem poder de mudança, especialmente importante num ano eleitoral.
Isso nos leva a um questionamento: alterando um pouco o mote da campanha do questionamento individual para o coletivo, qual o Brasil que efetivamente todos queremos e o legado que deixaremos para as novas gerações?
Muitas pessoas têm aproveitado a oportunidade para mostrar que no nosso país, ainda há muito a ser feito. Essa questão passa tanto pelos governantes quanto por cada um de nós. De maneira geral, os vídeos têm mostrado que independentemente de convicções políticas, certamente todos gostaríamos de um Brasil mais justo, com melhores oportunidades, sem corrupção, com boas condições de infraestrutura, educação, saúde, segurança, lazer e vontade de crescer para o seu verdadeiro potencial. Certamente temos condições e recursos de sobra, para um dia, chegar ao chamado primeiro mundo.
Nessa construção trazemos como matéria de capa o programa Descarte Consciente Abrafiltros, que chegou recentemente à expressiva marca de mais de 10 milhões de filtros usados do óleo lubrificante automotivo reciclados. É uma mostra de que com união, vontade de fazer e boa administração, é possível vencer barreiras e alcançar resultados que têm o poder de impactar de maneira positiva a vida das pessoas e o futuro, numa conquista que merece ser celebrada. E as ações em prol do meio ambiente devem ganhar ainda mais força, a exemplo da recente Decisão de Diretoria CETESB no 076/2018/C, que incluiu a comprovação da logística reversa como requisito obrigatório para a concessão e renovação de licenças de operação no Estado de São Paulo.   
Nós da Meio Filtrante participamos ativamente da Abrafiltros desde a fundação em 2006, e externamos nessa oportunidade os parabéns a toda a Diretoria, associados, colaboradores, empresas parceiras, englobando os segmentos industrial e automotivo, pelo trabalho na busca do crescimento e melhoria contínua nas atividades, que têm contribuído para um mercado mais unido e forte.
Nas matérias dessa edição, trazemos também: filtros de cabine para ar condicionado; avaliação da eficiência dos processos de centrifugação e filtração para aplicação em tratamento de resíduos catalíticos; manutenções preventivas e corretivas em filtros residenciais; a filtração adequada que protege o meio ambiente de gases tóxicos; filtros de processo para a linha farmacêutica; filtros para água gelada na proteção de Chillers; filtros sinterizados como dispersores de gás; e muito mais.
 
Fonte: Revista e Portal Meio Filtrante

ASSOCIADOS

Conheça nossos associados